17/04/2018 Testemunho conversão do meu pai, glória a Deus!

Este da foto é o meu pai amado!


Amados irmãos,

Venho aqui relatar o testemunho de conversão do meu pai.

Antes eu queria dizer que ele não é o meu pai biológico, mas foi ele quem me criou e me deu todo amor que um pai pode dar a uma filha, tudo o que não tive do meu biológico ele me deu.

Bom, ano passado, como cheguei a comentar em algumas postagens, meu pai foi diagnosticado com câncer de estomago, e quando descobrimos já estava avançado e também estava alastrando para outros órgãos.

Os médicos já nos deixaram sobre aviso de que não tinha mais jeito, mas eu coloquei nas mãos de Deus aquela situação, disse ao Senhor que o diagnostico do homem não era a palavra final, mas sim a dEle.

Eu, minha pastora e obreiros da igreja fizemos campanha em prol da vida dele. Num determinado dia que estávamos orando, Deus falou pra obreira que era pra gente se preparar, que Ele ia recolher o meu pai.

Quando é homem ou diabo que fala, a gente ainda tem esperança, mas e quando Deus fala que vai levar? O que fazer? Continuar crendo que Ele sempre faz o melhor, independente de qual seja o Seu agir!

Bom, desse dia para cá, orei somente sobre o bem estar dele enquanto ele estivesse aqui na terra e principalmente pela sua salvação.

Meu pai morreu com 91 anos de idade, mas antes da doença começar a dar sinais, meu pai era super ativo, trabalhava de domingo a domingo (porque ele queria), tinha uma mente e memória de dar inveja a qualquer jovem. Mesmo depois da doença, não interferiu nas suas faculdades mentais.

Mas ele estava sofrendo demais com o que estava acontecendo com ele, porque de uma hora para outra ele se viu adoentado, foi perdendo a vontade de comer, ficando fraco, dependendo dos outros para as necessidades mais básicas, isso para qualquer ser humano é muito difícil, ainda mais que não foi uma coisa gradativa, que foi acontecendo por anos, mas em questão de poucos meses ele foi piorando até ficar acamado.

E isso estava abalando o psicológico dele, percebíamos o meu pai triste, sem conversar, cabisbaixo, isso me matava, eu não podia fazer nada, minha família não podia fazer nada, os médicos não podiam fazer nada, mas sempre recorria a Quem podia fazer: o meu Jesus!

Eu disse a Deus que eu aceitava que Ele levasse, Ele é o Senhor e Criador de todas as coisas, mas eu pedia para tirar aquela tristeza do coração do meu pai. Pedi ao Senhor que meu pai pudesse viver os dias dele aqui na terra sem que essa doença consumisse a sua alegria.

E outra coisa, o meu pai tinha um coração muito duro, no começo eu orava com ele, depois como ele não via progresso ele pediu que eu parasse de orar, e eu respeitei a vontade dele, eu só orava por ele no meu particular.

Apesar de tudo o que eu passei em relação à doença dele, posso dizer que Deus me ouviu, que Deus não nos desamparou e atendeu minhas orações!

Meu pai em vários momentos começou a conversar comigo, pedia que eu lhe contasse historias bíblia, eu até tinha sugerido colocar pregações para ele assistir, mas ele dizia que gostava de me ouvir contar (rsrs). Meu pai quase não conhecia nada da palavra, mas eu expliquei muita coisa pra ele, glória a Deus!

E aos poucos Deus foi moldando o coração dele, comecei a vê-lo sorrir (me dá até vontade de chorar quando me lembro do sorriso dele, porque o que eu mais queria é que ele sofresse o mínimo possível, eu pedia tanto a Deus, eu morria aos poucos o vendo sofrer, ohhh glória Deus que me ouviu), meu pai começou a pedir pra mim voltar a orar com ele novamente, eu perguntei a ele se ele queria aceitar Jesus, e ele disse que sim, oramos juntos, foi lindo!

Depois dele aceitar, ele ainda estava resistente ao batismo, mas aí eu pedia ao Senhor que não recolhesse até que ele fosse batizado, que eu queria ver esse momento e confiei em Deus que ia acontecer e assim foi, perguntava a ele várias vezes a resposta dele sempre foi negativa, até que ele aceitou.

Meu pai não aguentava mais tomar banho, a água doía o corpo dele de tanto que estava fragilizado, a higiene dele estava sendo feita na cama mesmo, minha mãe passava pano molhado de sabão com o balde de água, e no batismo a pastora derramou água na testa dele (ele até fez uma careta na hora, rsrs), mas foi lindo, não tenho palavras para descrever!
Depois que terminou o batismo a obreira veio a mim, e disse que Deus só estava preparando este momento, mas agora Ele ia recolher.

E assim foi, ele foi batizado na quarta feira a noite, na sexta de tarde ele faleceu.

Deus arrancou a dor do nosso coração, sinto muita saudade, lembro dele todo o dia, mas não sinto mais aquela dor que parecia que não ia conseguir seguir em frente.

Apesar de tudo, sabemos que agora ele descansa com o Senhor, e eu tenho mais que agradecer que ele foi salvo, e que eu pude ser a ferramenta que Deus usou para que isso acontecesse, isso é lindo!

E tudo isto, serviu para ser um testemunho para a minha mãe, ela que foi a pessoa que mais o acompanhou, ela mesma me dizia quando o via mais alegre que isso era resposta das nossas orações (minha e da igreja), assim como a sua conversão!

Nós cristãos, temos certeza que a morte não é o fim de tudo, mas sim a passagem para uma nova vida, uma vida eterna! Uma vida sem choro, sem dor, somente de alegria eterna!

O choro dele foi cessado para sempre! Glória a Deus!

Um dia estarei com o Senhor Jesus assim como ele está agora, um dia verei meu pai de novo!

Nem sempre Deus nos responde com aquilo que queremos, mas em vez de acreditarmos que Ele nos abandonou temos que pensar que não sabemos o que Ele sabe, é muito fácil questionar, é muito fácil murmurar quando não entendemos, mas o pior é que achamos que entendemos.

Eu sei que Deus poderia ter curado, mas eu também sei que Ele fez o melhor, pois depois do pecado de adão e Eva, o homem não foi mais feito para viver eternamente na terra, eu agradeço por ele ter vivido seus 91 anos de vida, isto é uma dádiva nos dias de hoje!

Outra coisa, e se ele fosse curado, será que ele estava agora com o Senhor? Deus usou essa doença para moldar o meu pai, porque Ele não queria levar sem a sua salvação, assim como Ele nunca desejou que ninguém se perdesse e muitas vezes até conseguimos a restauração, a cura, o milagre seja ele qual for, e daí olhamos para trás como a mulher de Ló. Deus não queria que isso acontecesse com ela, Ele até providenciou o escape, disse para eles irem o mais rápido possível, mas ela fez o que já havia ordenado que não fizesse, ela olhou para trás e acabou transformada em estátua de sal.

Enfim amados, este é o meu testemunho, glorifico ao Senhor por todas as coisas e exalto Seu poderoso nome por tudo.


Agradeço mais uma vez o carinho que recebe, sei que muitos de você oraram por meu pai, para a sua cura, e também após seu falecimento pela minha família, e eu só tenho a agradecer de todo o meu coração, muito obrigado!


Fiquem com Deus!

2 comentários:

  1. Que o Senhor confrontando o coração de vocês Laís mas eu não posso deixar de falar que esse é um belíssimo testemunho. Deus te usou para que o seu pai fosse salvo. Fica na Paz do Senhor!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mari,

      Realmente minha flor, o que Deus fez por nós, foi algo que não tenho palavras para descrever, simplesmente maravilhoso, apesar de termos que sofrer a perda, mas creio que não será uma perda eterna.

      Amém, agradeço pelas palavras minha flor.

      Fica com Deus!

      Excluir